Pular para o conteúdo
Categorias:

6 motivos para você investir em startups

Startups são empresas em fase inicial, direcionadas para a geração de valor. Elas propõem negócios inovadores, escaláveis e repetíveis em ambiente de incertezas.

Investir em startups tem diversas vantagens, tanto para o patrimônio do investidor, quanto para o mercado, que se beneficia com as soluções entregues para a sociedade. São oportunidades únicas que ofertam rentabilidade mais atrativa que a renda fixa, entenda suas características. Selecionamos 6 motivos para você investir.

É importante esclarecer também que nem toda empresa em fase inicial se caracteriza como startup. Embora tenhamos muitas ideias inovadoras e bons negócios surgindo, para ser considerada STARTUP deve apresentar soluções inovadoras, flexibilidade para tomadas rápidas de decisão e escalabilidade para ter faturamento superior às despesas. Elas atuam em diferentes áreas, não se limitando aos setores relacionados à tecnologia.

O termo startup surgiu nos EUA, mais precisamente no Vale do Silício entre 1996 e 2001, momento da bolha das empresas ponto-com,  a tal “bolha da internet”.

Quais são as características de uma startup?

Ao imaginar o modelo de negócios que pode se tornar uma startup, o empreendedor propõe soluções “fora da caixa”, segue seus instintos e foca no mercado que tenha afinidade e know-how. Este conhecimento prévio será seu diferencial para enxergar soluções disruptivas para um ambiente ainda não explorado por outras empresas.

O chamado ambiente de incertezas,  é uma característica do mercado a ser desbravado pelas startups.

Já um negócio escalável é aquele em que é possível aumentar o faturamento sem aumentar as despesas.

Para isso, o empreendedor precisa ter olho clínico para os processos e soluções tecnológicas, simplificando e padronizando-os.

Agora, ser repetível é conseguir entregar o mesmo produto em escala quase ilimitada, sem customizações, em processos ágeis.

Fases da startup

Reunião
Foto de Smartworks Coworking 

Ideação e conceituação  – Fase de criação do produto mínimo viável, o MVP,  depois da identificação do público alvo, identificação do cenário competitivo e diferenciais.

Desenvolvimento do protótipo e operação – Aqui são testados e validados o MVP, são desenhados os caminhos para produção, metodologias, aquisição de recursos e jornada de venda.

Expansão do time e tração –  É o momento de avaliar a equipe, buscar parceiros com habilidades complementares. Nesta fase são desenhados os fluxos internos e ocorre a captação de recursos financeiros e intelectuais. Aqui o valor injetado é chamado de capital semente.

Crescimento  –  Fase de crescer e expandir os horizontes, reavaliar processos e buscar novas captações: séries A, B, e assim por diante.

Por que investir em startup?

Conheça os 6 motivos!

  1. Oferecem retornos acima da média  – Quem investe busca retorno financeiro, óbvio. Investidores que já conhecem o perfil de rentabilidade dos investimentos em renda fixa sabem que há um limite para o crescimento do valor aplicado, um teto atrelados aos índices –  CDI, SELIC ou IPCA. Porém, quando se investe em uma empresa, este teto não existe, não há limite para seu crescimento e consequentemente, para a rentabilidade dos sócios. É o que se chama de ” unlimited upside”.
  2. Tem espaço para crescimento  – Uma startup carrega em seu modelo de negócio uma grande capacidade de crescimento e expansão. Diferente das empresas que estão em fase de IPO ou já estão na bolsa,  que já estão operando “close to capacity”, que indicam que estão numa fase em que a capacidade de escalar a produção e aumentar sua lucratividade já está próxima ou encontrou o seu teto.
  3. Ampliação do Network  – Ao escolher aportar em uma startup você está investindo em uma empresa em fase inicial, com estrutura administrativa enxuta possibilitando o contato entre os players e investidores, proporcionando trocas relevantes para os dois lados.
  4. Participar do desenvolvimento de uma nova atividade econômica.  Ao investir no mercado financeiro tradicional, o investidor “empresta” seu dinheiro para o mercado financeiro: bancos e corretoras. Ao investir em uma startup, você participa do desenvolvimento de uma nova atividade comprometida em entregar valor, inovação e tecnologia para a sociedade.
  5. Acreditar no negócio –  Você pode escolher um segmento que acredita, que te inspira, que te desperta interesse pessoal e simpatia. Você fará o negócio acontecer, literalmente.
  6. Facilidade em investir – Agora ficou fácil! Em 2017 a CVM, Comissão de Valores Mobiliários aprovou a instrução 588/2017 que regulamenta  o aporte  de investidores comuns em pequenas e médias empresas, startups ou não, por meio de plataformas como a SIIM.club. De lá para cá a modalidade só cresceu!

Imagine que apenas no primeiro semestre de 2021 a modalidade crowdfunding de investimento recebeu 43% mais aportes que 2020 todo. Isso graças a desburocratização do formato e a facilidade em investir. Conheça a modalidade crowdfunding de investimento e invista na SIIM Clube de Investimentos Alternativos.

Em resumo, investir em startups tem diversas vantagens, tanto para o patrimônio do investidor, quanto para o mercado que se beneficia com solução inovadora e proximidade junto aos players.

Ficou interessado?

A SIIM Clube de investimentos Alternativos é uma plataforma 100% online que hospeda projetos de pequenas e médias empresas, startups ou não, em fase de expansão com a finalidade de intermediar investimentos de forma simples.

Ao investir com a SIIM, você participa de um grupo de investidores que aporta em empresas reais inseridas na comunidade e não no mercado de investimentos tradicional. 

Enquanto a sua cota rentabiliza , o valor aplicado alavanca a empresa. Ao final do período do investimento, que pode variar entre 12 e 36 meses, você recebe de volta o valor aportado somado aos juros que variam entre 17% e 27% a.a, sempre de acordo com a operação escolhida, que pode ser equity ou dívida. 

Siga a SIIM e fique por dentro das vantagens em investir em ativos reais.